Aumento do otimismo na indústria contribui para a recuperação da produção e do investimento

O ICEI – Índice de Confiança do Empresário Industrial alcançou 62,5 pontos em novembro; 3,2 pontos mais do que no mês anterior. Com isso, o indicador está 7,9 pontos acima da média histórica, que é de 54,6 pontos. A pesquisa foi realizada pela CNI – Confederação Nacional da Indústria entre os dias 1º e 12 de novembro, com 2.445 empresas. Dessas, 954 são pequenas, 898 são médias e 593 são de grande porte.

O estudo destaca que o Índice de Condições Atuais, um dos componentes do ICEI, alcançou 56,3 pontos, o maior nível desde outubro de 2010.

O Índice de Expectativas, por sua vez, subiu para 65,6 pontos neste mês.

Segundo observado pela entidade, “a elevada confiança está baseada tanto no sentimento de melhora da situação corrente como nas expectativas para os próximos seis meses. Os empresários já estão vendo melhora em sua empresa e na economia como um todo. Há o sentimento de que as expectativas otimistas estão se materializando”.