Indústria e Desenvolvimento

O aumento da produção industrial em novembro de 2017, acompanhado da redução da ociosidade e de uma adequação dos estoques no setor fabril gaúcho são os aspectos mais positivos detectados pela Sondagem Industrial RS, anunciada nesta quarta-feira (10) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). O índice de produção alcançou 52,8 pontos, na maior pontuação para o penúltimo mês do ano desde 2010. “O processo de recuperação gradual deve continuar neste primeiro semestre de 2018, mas é bom reiterar que só estará consolidado se ocorrerem ajustes na economia e avanços nas reformas pelo governo federal”, diz o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

A Sondagem mostra que o setor industrial ficou menos ocioso em novembro. A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) subiu para 69% no mês, ante 68% em outubro.

OTIMISMO PARA O FUTURO
Pela avaliação dos empresários ouvidos na pesquisa, a demanda (54,1 pontos) crescerá em 2018, inclusive as exportações (54,9) e as compras de matérias-primas (52,8) aumentarão. Para o emprego, a perspectiva é de estabilidade (49,8), bem próximo da linha divisória dos 50 pontos.

Outro detalhe a apontar expectativa de melhora futura do setor no RS esteve no indicador de intenção de investir, que atingiu no levantamento realizado em dezembro o maior valor em quase três anos: 52,8 pontos. Mesmo ainda em patamar baixo, mostra uma tendência positiva desde o início do segundo semestre do ano passado.

Na Sondagem Industrial RS, o indicador varia de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 indicam expectativas de aumento e valores abaixo de 50 expectativas de queda. Para a intenção de investimentos, quanto maior o índice, maior a propensão a investir. O período de coleta da última pesquisa foi de 1º a 13 de dezembro de 2017, tendo sido consultadas 239 empresas (58 pequenas, 85 médias e 96 grandes).

 

Fonte: Federação as Industrias do Estado o Rio Grande do Sul