Tupy atinge receita recorde de R$ 1 bi no primeiro trimestre

Dando continuidade às comemorações de seus 80 anos, a Tupy veio a público anunciar o excelente momento vivido pela empresa, cuja receita nos três primeiros meses do ano atingiu o recorde de R$ 1 bi.

A empresa atribui o crescimento de 23,9% da sua receita ao incremento da demanda de veículos e equipamentos relacionados ao transporte de carga, infraestrutura e agricultura, tanto no Brasil como no exterior.

O EBITDA ajustado apresentou crescimento na mesma proporção, a despeito do aumento da ordem de 22% no custo das matérias-primas, resultado obtido graças a ganhos de eficiência na operação e melhoria do mix de produtos vendidos. Fernando de Rizzo, presidente da empresa, avalia que “essa inflação no custo de matérias-primas é um indicador do aquecimento da atividade econômica, o que sinaliza crescimento para a companhia, com aumento da sua demanda”.

Segundo comunicado emitido pela fundição, o seu lucro teve alta de 20,6% em relação ao primeiro trimestre de 2017, chegando a R$ 56,9 milhões, com margem de 5,4%.

O volume físico de vendas da Tupy totalizou 150,8 mil toneladas, o que equivale a um aumento de 11,6% no comparativo com o ano anterior. Para Rizzo, “os números robustos do primeiro trimestre são importantes pois comprovam o acerto de nossa estratégia de focar em soluções para os segmentos de transporte, infraestrutura e agricultura. Assim, ao mesmo tempo que estávamos bem posicionados para aproveitar a retomada econômica no Brasil, no mercado externo conseguimos capturar o crescimento da economia global e a forte demanda por máquinas e equipamentos para segmentos importantes como construção, mineração e petróleo e gás, por exemplo”.

Crescimento dentro e fora do Brasil

A receita da Tupy no mercado interno aumentou 30,4% no primeiro trimestre de 2018, sendo que aquelas oriundas de aplicações para veículos comerciais apresentaram alta de 73,5% em comparação com o mesmo período do ano anterior, em razão do aumento da produção de caminhões e motores no Brasil.

No mercado externo, o crescimento da empresa foi de 24,1%, com destaque para o aumento de 42,4% das receitas com aplicações para o segmento off-road, o qual está relacionado com o crescimento global da economia e consequente incremento da demanda por bens de capital.

A América do Norte permanece como protagonista das vendas da Tupy fora do Brasil, respondendo por 64% das receitas da companhia (aumento de 28% em relação ao primeiro trimestre de 2017). As Américas do Sul e Central representaram 17,9% e a Europa 12%. Os demais 6,1% provieram da Ásia, África e Oceania.