Governo estende prazo de carência dos empréstimos com recursos do Pronampe

O governo federal prorrogou por mais três meses o prazo de carência dos empréstimos concedidos a empresários por meio do Pronampe – Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. A ação deve beneficiar diretamente cerca de 517 mil empreendedores, que ao longo de 2020 obtiveram financiamentos no total de R$ 37,5 bilhões.

O Pronampe foi criado em maio de 2020, com o objetivo de dar suporte aos donos de pequenos negócios diretamente atingidos pela crise provocada pela pandemia da Covid-19.

Segundo pesquisa executada pelo Sebrae, em seu pior momento, o faturamento médio das empresas chegou a registrar queda de -70%. O programa permitiu aos empresários captarem até 30% do faturamento em empréstimo, com pagamento em 36 vezes e juros de até 1,25%, mais taxa Selic. Inicialmente, o programa tinha prazo de carência de oito meses, e os empréstimos começariam a ser pagos agora em março.

Carlos da Costa, secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, destacou que o objetivo do governo com a medida é dar um alívio aos donos de micro e pequenas empresas.

Ainda de acordo com o secretário, o governo articula um projeto de lei para permitir que recursos do Pronampe não usados em 2020 (cerca de R$ 2 bilhões) sejam investidos em 2021, além de um socorro extra de mais R$ 4,8 bi, que está em negociação com o Senado.

Os empresários que tiverem interesse na extensão do prazo de carência dos empréstimos com recursos do Pronampe devem procurar os bancos nos quais fizeram o empréstimo. As instituições deverão decidir, ao seu critério, se concederão esse período adicional e de quanto será: um, dois ou três meses.