Indústria do aço volta a registrar aumento de vendas

Em fevereiro, as vendas internas de aço cresceram +8,5% frente a janeiro, atingindo 1,5 milhão de toneladas. Segundo o Instituto Aço Brasil, esses números consolidam a interrupção das quedas nas vendas ao mercado interno, que vinham ocorrendo desde julho do ano passado, devido à estocagem ocorrida nos setores consumidores ao longo de todo o ano de 2020 e grande parte de 2021.

O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 1,8 milhão de toneladas em fevereiro; +6,4% do que o verificado em janeiro.

Em nota, a entidade destaca que “devido à invasão da Ucrânia pela Rússia, a indústria, não só no Brasil como no mundo inteiro, vem sendo pressionada pela alta de custos de matérias-primas e insumos energéticos. Economicamente, a guerra vem afetando toda a logística global, aumentando o preço do frete marítimo, e causando efeitos negativos em toda a cadeia de suprimentos. No caso da indústria do aço, matérias-primas específicas, como carvão mineral, gás natural e níquel, vêm sofrendo expressiva elevação de preço.

Em março, o Índice de Confiança da Indústria do Aço (ICIA) apresentou crescimento de 2,1 pontos frente ao mês anterior, ficando em 51,1 pontos. Com esse movimento, o indicador volta a se posicionar acima da linha divisória de 50 pontos, o que indica confiança dos CEOs do setor.