Ipea prevê que houve crescimento de 1,4% na produção industrial em fevereiro

O Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada divulgou em 30 de março uma análise sobre o desempenho recente dos indicadores mensais da indústria, comércio e serviços em janeiro e fevereiro de 2022.

Após encerrar 2021 com crescimento, todos os três setores produtivos apresentaram acomodação em janeiro. Já para fevereiro, a previsão da diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (Dimac) da instituição é de recuperação.

“A previsão para o Monitor do PIB, proxy mensal medida pela Fundação Getúlio Vargas, é de crescimento de 1% na comparação sem efeitos sazonais (devido a altas esperadas para a indústria, comércio e serviços), o que melhora as perspectivas para o resultado do PIB no primeiro trimestre de 2022.

Entre os principais setores produtivos, a indústria segue enfrentando o cenário mais desafiador. Os problemas relacionados às cadeias produtivas globais e aos custos elevados dos fretes internacionais seguem sendo importantes entraves ao crescimento da produção. Além disso, enquanto os preços da energia elétrica continuam elevados, a guerra na Ucrânia tem provocado aumento nos preços internacionais do petróleo.

Para o mês de fevereiro, a Dimac estima que a produção industrial avançou +1,4% na comparação, sem efeitos sazonais. Esse resultado deve contar com uma contribuição positiva das indústrias extrativas, cuja estimativa é de avanço de +7,5% na margem. Já a indústria de transformação deve registrar alta de +0,8% na mesma comparação”.

A pesquisa completa está disponível em: https://www.ipea.gov.br/cartadeconjuntura/index.php/2022/03/indicadores-mensais-de-industria-comercio-e-servicos-janeiro-e-fevereiro-de-2022/

Fonte: Ipea