Setembro é marcado por nova alta na produção de fundidos

Em setembro, a indústria de fundição registrou a quinta alta consecutiva, totalizando a produção de 190,7 mil t, -1,8% em relação ao mesmo período de 2019. Tendo em vista a pandemia e a produção de 139,9 mil t em abril, temos todos os motivos para acreditar na retomada da economia e do segmento.

No acumulado do ano, o setor produziu 1,5 milhão t, entre ferro fundido (1,1 mil t), aço (196 mil t) e metais não ferrosos (144,3 mil t). O comparativo interanual aponta uma queda de -14,4%, percentual este que vem diminuído desde abril, quando chegou a -30%.

Tab. 1 – Comparação mensal (setembro/agosto 2020) e interanual (jan.-set. 20/19) da produção brasileira de fundidos
Metal Set. 20

(t)

Ag. 20

(t)

Set./Ag. 20

(%)

Jan.-Set. 20

(t)

Jan.-Set. 19

(t)

Jan.-Set. 20/19 (%)
Ferro 153.141 149.908 2,2 1.175.493 1.424.877 (17,5)
Aço 21.312 21.565 (1,2) 196.063 199.452 (1,7)
Não ferrosos 16.329 15.779 3,5 144.349 146.823 (1,7)
Cobre 1.768 1.823 (3,0) 16.483 15.725 4,8
Zinco 98 98 882 882
Alumínio 14.043 13.439 4,5 123.204 126.436 (2,6)
Magnésio 420 420 3.780 3.780
Total 190.783 187.252 1,9 1.515.900 1.771.153 (14,4)
Fonte: ABIFA – Associação Brasileira de Fundição

Do total produzido no ano, o mercado interno consumiu 1,3 milhão t (87,5% da produção). Em agosto, foram 1,1 milhão t.

Assim, as exportações seguem em baixa, representando 12,5% da demanda de fundidos brasileiros. Em setembro, os embarques somaram 24,2 mil t, mantendo-se estáveis em relação a agosto. No comparativo com 2019, a queda foi de -19,1%.

No acumulado do ano, o Brasil exportou 189,5 mil t de fundidos, -33,3% em relação a 2019. Em valores, a queda foi de -25,2%, por questões cambiais.

Tab. 2 – Comparação mensal (setembro/ agosto 2020) e interanual (jan.-set. 20/19) das exportações brasileiras de fundidos, em peso.
Metal Setembro

(t)

Agosto 20

(t)

Set./Ag. 20

(%)

Jan.-Set. 20

(t)

Jan.-Set. 19

(t)

Jan.-Set. 20/19 (%)
Ferro 21.792 20.538 6,1 164.392 254.919 (35,5)
Aço 2.165 3.444 (37,1) 22.863 25.209 (9,3)
Não ferrosos 315 296 6,4 2.278 3.832 (40,6)
Total 24.272 24.277 189.532 283.960 (33,3)
Fonte: ABIFA – Associação Brasileira de Fundição
Tab. 3 – Comparação mensal (agosto/julho 2020) e interanual (jan-ag 20/19) das exportações brasileiras de fundidos, em valores.
Metal Set. 20

(mil US$ – FOB)

Agosto 20

(mil US$ – FOB)

Set./Ag. 20

(%)

Jan.-Set. 20

(mil US$ – FOB)

Jan.-Set. 19

(mil US$ – FOB)

Jan.-Set. 20/19 (%)
Ferro 58.116,1 46.843,3 24,1 388.078,2 531.111,1 (26,9)
Aço 6.433,8 8.853,1 (27,3) 67.705,7 72.973,7 (7,2)
Não ferrosos 707,5 580,4 21,9 5.152,1 11.830,9 (56,5)
Total 65.257,4 56.276,8 16,0 460.936,0 615.915,6 (25,2)
Fonte: ABIFA – Associação Brasileira de Fundição

Com relação ao número de empregados no setor, observamos uma tendência de evolução desde junho, conforme observado no gráfico abaixo.

grafico

Fonte: ABIFA – Associação Brasileira de Fundição