Stellantis inaugura fábrica de motores em Betim

Com capacidade inicial para produzir 100 mil motores por ano, a mais nova unidade da Stellantis começou a operar no Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG). A empreitada consumiu recursos da ordem de R$ 400 milhões, incluindo investimentos de fornecedores e Pesquisa & Desenvolvimento.

Esta é a primeira fase da planta, que começa a fabricar imediatamente o motor de quatro cilindros turbo e, ainda em 2021, terá expansão com investimentos adicionais da ordem de R$ 100 milhões, e início da produção do propulsor de três cilindros turbo.

Segundo a empresa, com o início da operação da nova planta, Betim torna-se o maior centro de produção de powertrain da América Latina, com capacidade anual de 700 mil motores e 500 mil transmissões. “A integração produtiva da nova unidade com as linhas dos motores Fire e Firefly promove alta sinergia de gestão, manutenção, logística e expertise técnica”.

Com 12 mil m² de área produtiva, a nova planta possui duas linhas de usinagem, que compreendem cabeçote e bloco de motor, e uma linha de montagem, dividida em três ciclos: cabeçote, short block e long block. O projeto teve início em 2019 e, seguindo as tendências da Indústria 4.0, as análises técnicas do layout produtivo foram realizadas em 3D, com uso de ferramentas de virtualização para criar e testar os processos de manufatura antes da instalação física.

A realidade virtual também foi empregada para simular a operação de equipamentos e máquinas, em um trabalho integrado com fornecedores, para garantir qualidade e eficiência, além da ergonomia correta dos operadores.

Ainda de acordo com a empresa, para assegurar alto grau de qualidade e confiabilidade, os processos têm como diferencial a completa rastreabilidade das operações realizadas. Dados como o aperto de parafusos e testes de componentes são armazenados em unidades de memória (databolt e datatag), que acompanham todo os ciclos produtivos da usinagem e da montagem.

A nova unidade segue rigorosos requisitos ambientais e de segurança, em conformidade com as normas ISO 14.001, ISO 50.001 e OHSAS.

Foto: Processo produtivo do bloco de motor (Crédito: Leo Lara).

Foto: Processo produtivo do bloco de motor (Crédito: Leo Lara).